Órgão ligado a ONU financiará vacinas contra rotavírus, pneumonia e diarreia em 37 países

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de setembro de 2011 as 11:31, por: cdb

Renata Giraldi
Repórter da Agência Brasil

Brasília – A Aliança Global para Vacinas e Imunização (Gavi), ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), anunciou hoje (27) que financiará medicamentos para 37 países em desenvolvimento. Para 16 países, serão enviadas vacinas contra o rotavírus. Dezenove receberão medicamentos contra diarreia grave e pneumonia. Dos 37 países, 24 são africanos. A ideia é imunizar 90 milhões de crianças.

Na relação de países beneficiados com os repasses estão a Nicarágua, a Bolívia, Guiana e Honduras. Até 2015, a Gavi pretende estender o financiamento de medicamentos para mais 40 países.

O diretor executivo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Anthony Lake, disse que o objetivo é trabalhar para reduzir, cada vez mais, o número de crianças que morrem em decorrência de doenças que podem ser evitadas

“O número de mortes por rotavírus e infecções pneumocócicas na África é particularmente devastador, e esse é o lugar onde as vacinas vão trazer impacto mais significativo, não só em vidas salvas, mas também em termos de vidas saudáveis”, disse o representante da Gavi, Seth Berkley.

Segundo a Gavi, o rotavírus é a principal causa de diarreia grave em crianças menores de 5 anos, responsável por mais 500 mil mortes por ano. Pelo menos metade das mortes por rotavírus ocorre em países da África por falta de acesso ao tratamento adequado.

Pneumonia e meningite também estão entre as principais causas de mortes de crianças na África e Ásia.

“As vacinas previnem contra as  doenças e dão às crianças um começo saudável de vida”, destacou o diretor da área de entrega de vacinas da Bill & Melinda Gates Foundation (que é parceira da Gavi), Rajeev Venkayya.

 

Edição: Lílian Beraldo