Organização Mundial da Saúde faz inspeção na China

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de janeiro de 2004 as 09:22, por: cdb

Especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde chinês inspecionaram nas últimas horas a casa do jornalista doente de Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars) à procura da origem do primeiro caso aparecido nos últimos meses.

A equipe médica estudou e tomou amostras para posterior análise no apartamento da cidade de Cantão na qual vive o paciente, um produtor de televisão de 32 anos que foi internado na quarta-feira passada no Hospital Popular Número Oito dessa metrópole meridional chinesa.

Para prevenir uma eventual extensão do vírus, os médicos ordenaram o isolamento dos empregados de uma loja próxima na qual o doente comprou remédios antes de ir ao hospital, quando notou os primeiros sintomas (similares aos de uma gripe comum).

Por último, examinaram o centro médico local visitado pelo paciente, em busca de novos focos de contágio da doença.

Embora este último caso tenha sido confirmado pelas autoridades sanitárias de Cantão, zona na qual também surgiram os primeiros casos de Sars em 2002, o Ministério da Saúde chinês e a OMS se mostram mais acauteladas no diagnóstico.

Segundo fontes médicas, o paciente está bem, melhorou de sua doença e pode receber alta em aproximadamente uma semana. É o primeiro caso de Síndrome Respiratória Aguda Severa a ser detectado na China desde 24 de junho passado, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) suspendeu a proibição internacional de viajar para Pequim.