Oposição vai dirigir Associação dos Delegados de SP

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 8 de dezembro de 2001 as 12:09, por: cdb

Com significativa margem de diferença de votos – 1463 contra 792 – a Chapa 2, Renovação 2002, venceu, nesta noite, as eleições para a nova diretoria da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo. Encabeçado pelo delegado Carlos Eduardo Benito Jorge, o grupo de oposição foi favorecido não só pelo descontentamento dos associados com relação à atuação da antiga diretoria, mas principalmente pela situação salarial da categoria e sua ausência de autonomia administrativa.

Benito Jorge é delegado de classe especial há alguns anos – vem exercendo atualmente o cargo de Divisionário das Corregedorias Auxiliares / Grande São Paulo e Interior – e afirma que a atual diretoria irá deflagrar um processo de resgate da dignidade dos delegados. Ele explica que apesar de o piso salarial dos delegados ser de pouco mais de R$ 2.500, é aplicado um redutor e os profissionais recebem ainda menos. “O teto da categoria também foi extremamente achatado nos últimos sete anos e assim o salário dos delegados de São Paulo é o 26.º da categoria em todo o País. Nossa meta principal é a valorização da cerreira policial”, comenta.

Outro compromisso da nova diretoria é lutar para que o Delegado Geral, hoje escolhido exclusivamente pelo governador do Estado, passe a ser eleito pela categoria, que indicará três nomes. A partir daí a lista tríplice será submetida à escolha do chefe do executivo, como ocorre com os reitores das universidades públicas e outros cargos.