Oposição aceita flexibilzar obstrução na Câmara

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 15 de março de 2007 as 15:18, por: cdb

Os partidos de oposição – PSDB, PFL e PPS – aceitaram flexibilizar a obstrução que vinham mantendo desde o início da semana para votar dois projetos originados na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da Exploração Sexual, que estão no plenário da Câmara. Um desses projetos prevê a fixação de placas em locais públicos informando que exploração sexual é crime.

A condição dos partidos da minoria é que o presidente da Casa, Arlindo Chinaglia aceite antecipar o envio de informações pedidas pelo ministro Celso de Melo, do Supremo Tribunal Federal (STF), para julgar o recurso da oposição pedindo a instalação imediata da Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar os problemas da aviação civil, conhecida com CPI do Apagão Aéreo.

O Supremo deu prazo de dez dias a Chinaglia para enviar as informações, mas o líder do PPS, Fernando Coruja, disse que vai apresentar uma proposta formal ao presidente da Câmara para que responda ao Supremo antes que saia a decisão da Comissão de Constituição e Justiça, prevista para a próxima semana. A CCJ aprecia recurso do líder do PT, Luiz Sérgio, contra a criação da CPI do Apagão Aéreo, com o argumento de que não tem fato determinado.