Oposição, a Morta-Viva

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 2 de junho de 2011 as 13:40, por: cdb

Por Richard 02/06/2011 às 16:10

A oposição brasileira é um cadáver ambulante que por um descuido esqueceram de enterrar. Não tem mais nada para oferecer ao Brasil, muito ao contrário, a única coisa que fazem é subtrair.

A oposição perdeu a razão de existir. Precisa ser enterrada urgentemente. Enquanto o latifúndio está derramando o sangue dos lavradores e ambientalistas, os políticos da oposição estão estão numa teimosia vã para provar que um político, por eles transformado em bode expiatório, enriqueceu ilicitamente. Nada dizem contra o derramento de sangue no campo, ao contrário, vaiam as vítimas.

Esses deputados votam em tudo que prejudica o atual governo, ainda que a Nação seja mais prejudicada do que o governo. Prá eles, não importa. Votaram a favor da reforma do código florestal, a despeito da maioria esmagadora da população brasileira ser contra essa reforma.

Por último, chegaram ao absurdo de brincar morto-vivo, aquela brincadeira que consiste em gritar ‘vivo’ para as crianças ficarem de pé, e ‘morto’ para se agacharem, falando cada vez mais rápido para confundir os participantes e retirarem-no da brincadeira, até que reste apenas um deles, o vencedor, quando a brincadeira recomeça. Esses pilantras recebem um salário altíssimo por conta desse país de pobres e miseráveis para fazerem algo útil por esse país, não para cuidarem dos seus próprios interesses e contra os interesses nacionaos.