Operadores de petróleo se despedem do Yahoo Messenger

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 5 de agosto de 2016 as 11:50, por: cdb

Uma série de alternativas existe, mas muitos usuários do setor de petróleo dizem que sentirão muita saudade do Yahoo Messenger

Por Redação, com Reuters – de Cingapura:

 

Com a abertura dos mercados europeus e norte-americanos nesta sexta-feira, operadores de petróleo se deparam com o desligamento do Yahoo Messenger, principal ferramenta usada para sua comunicação desde o fim dos anos de 1990.

A companhia anunciou que vai desativar seu software independente de troca de mensagens nesta sexta-feira.

A companhia anunciou que vai desativar seu software independente de troca de mensagens
A companhia anunciou que vai desativar seu software independente de troca de mensagens

Uma série de alternativas existe, mas muitos usuários do setor de petróleo dizem que sentirão muita saudade do Yahoo Messenger, lamentando seu desligamento em memória do que se tornou uma adorada ferramenta em um segmento em geral pouco sentimental.

– Você não tem ideia do quanto sentirei falta do Yahoo Messenger. Acumulei centenas de contatos ao longo de mais de uma década. Tenho amigos do Yahoo que nunca encontrei, mas com quem passo muitas horas brincando e gracejando. Também me rendeu muito dinheiro. Agora que ele vai embora, eu poderia chorar – disse um operador sênior do mercado de petróleo em Cingapura que está no negócio há 20 anos.

Com o fim do Yahoo Messenger, o setor de petróleo tem que lidar com um mercado de comunicação fragmentado, que alguns dizem que forçará a volta para o telefone.

– O Yahoo era ótimo como agregador para todos os participantes do mercado de commodities, então acredito que as pessoas podem passar a usar o antigo amigo para contatos, o telefone – disse Matt Stanley, operador na Freight Investor Services em Dubai.

– Então, de uma forma irônica, você pode ver relações mais fortes sendo formadas agora que as pessoas têm que interagir do jeito antigo – acrescentou.

Feed de notícias do Facebook

O feed de Notícias do Facebook mostrará nas próximas semanas menos manchetes clickbait, que escondem de propósito informações ou enganam pessoas para que cliquem nelas, anunciou a empresa nesta quinta-feira, com a companhia buscando se estabelecer como um site importante para notícias e atualizações sociais.

A empresa recebe milhares de queixas diariamente sobre notícias clickbait, disse o vice-presidente de administração de produtos para o feed de notícias, Adam Mosseri.

Num esforço para eliminar clickbait do site, o Facebook criou um sistema que identifica e classifica manchetes, podendo então determinar quais páginas ou domínios da web publicam mais clickbaits e colocá-las mais para baixo no feed de notícias.

O Facebook faz atualizações frequentemente no algoritmo do feed de notícias, parte do site em que a maioria das pessoas vê postagens na rede social, que mostra aos usuários o que têm maior interesse e os encoraja a passar ainda mais tempo navegando pelo site.

– O que esperamos é que isto crie incentivos para editores para que publiquem menos clickbait – disse Mosseri. “Tentamos ser muito concretos sobre o que definimos como clickbait.