Operação prende foragidos da Justiça no Rio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 4 de novembro de 2015 as 13:50, por: cdb

Por Redação, com ARN – do Rio de Janeiro:

Dois homens acusados de roubo e outros dois foragidos da Justiça foram presos na madrugada desta quarta-feira por agentes da Operação Lapa Presente (OLP), da Secretaria sstadual de Governo do Rio de Janeiro.

Durante patrulhamento na Avenida Mem de Sá, os agentes da OLP foram alertados de que um ônibus da linha 410 (Gávea x Usina) estava sendo assaltado por dois homens. Os policiais seguiram até o local e viram os suspeitos fugindo. Foi feito um cerco na localidade e Andrei Cristian da Silva, de 20 anos e Flávio Henrique da Silva Nascimento, de 26 anos, foram presos e conduzidos à 5ª DP (Mem de Sá), onde foi feito o registro da ocorrência como roubo a coletivo.

Dois homens acusados de roubo e outros dois foragidos da Justiça foram presos na madrugada desta quarta-feira
Dois homens acusados de roubo e outros dois foragidos da Justiça foram presos na madrugada desta quarta-feira

Na Rua Augusto Severo, os agentes avistaram dois homens em uma motocicleta em alta velocidade. O veículo foi parado na Rua da Glória e os suspeitos foram abordados. Como não possuíam documentos de identificação e estavam muito nervosos, ambos foram conduzidos à 5ª DP (Mem de Sá), onde, após consulta ao sistema, foi constatado contra Toni Rodrigues Euflorzino, de 29 anos, três mandados de prisão em aberto pelos crimes de tráfico de drogas, homicídio qualificado e estupro de menor. A ocorrência foi registrada e Toni foi preso. Como não tinha nenhuma anotação criminal, o outro homem foi liberado.

Na Rua Joaquim Silva, os agentes da OLP abordaram Cleiton Viana Gomes, de 33 anos, que não possuía documento de identificação. O homem foi conduzido à 5ª DP ( Mem de Sá), onde, após consulta ao sistema, foi constatado um mandado de prisão em aberto pelo crime de furto. A ocorrência foi registrada e Cleiton foi preso.

Justiça mantém decisão

As empresas City Rio Rotas Turísticas Ltda. e Viação Nossa Senhora de Lourdes S.A permanecem obrigadas a atender os usuários das linhas 375 (Ricardo de Albuquerque x Carioca), 384 (Castelo x Pavuna), 385 (Castelo x Vilage Pavuna) e 386 (Anchieta x Carioca) de forma adequada, contínua e segura. A sentença foi obtida na Justiça pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e confirmada, por unanimidades, pelos desembargadores da 27º Câmara Cível, no último dia 22 de outubro, ao analisarem recurso interposto pelas empresas.

A ação foi originalmente proposta pela 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa do Consumidor e do Contribuinte. No caso de descumprimento, as empresas terão que pagar multa diária de R$ 10 mil.

A decisão dos desembargadores confirma sentença da 4ª Vara Empresarial em que foi determinado que os ônibus ficassem proibidos de circular sem registro na SMTR; com a luz do salão queimada, portas empenadas, saída de emergência inoperante, assentos soltos e bancos rasgados; com inoperância do limpador de para-brisa, das travas das portas e de luz de freio; e abaixo da frota determinada.

As rés também foram condenadas ao ressarcimento de qualquer dano material ou moral ocasionado pela má prestação de seus serviços.