Operação Navalha: Supremo Tribunal Federal libera dois presos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 20 de maio de 2007 as 21:40, por: cdb

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), aceitou na noite deste domingo o pedido de habeas corpus do ex-governador do Maranhão José Reinaldo Carneiro Tavares e do presidente do Banco Regional de Brasília, Roberto Figueiredo Guimarães, que também é consultor financeiro daquele Estado. Os dois haviam sido presos por suspeita de envolvimento no esquema de desvio de dinheiro público desmantelado pela Operação Navalha.

Já Alexandre Maia Lago e Francisco de Paulo Lima Júnior, sobrinhos do governador do Maranhão, Jackson Lago; Jair Pessine, ex-secretário municipal de Sinop (MT); e Sérgio Luiz Pompeu Sá, assessor do Ministério de Minas e Energia, tiveram o pedido negado.

O ministro julga ainda hoje pelo menos outros 14 pedidos de liberdade feitos pelos 46 presos pela Polícia Federal. Ontem, Mendes negou seis habeas corpus. Na sexta, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) liberou o ex-deputado federal Ivan Paixão (PPS-SE), o ex-secretário de Infra-estrutura do Maranhão Ney Barros Bello e o conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe Flávio Conceição.

O STF concedeu ainda, na sexta, habeas corpus para Ulisses César Martins de Souza, que estava foragido.