Operação conjunta detém grupo que financiava terrismo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 8 de junho de 2006 as 10:45, por: cdb

Uma célula de financiamento do Grupo Salafista para a Pregação e o Combate (GSPC) foi desmantelada em uma operação promovida na Espanha, Suíça e França, informou, nesta quinta-feira, uma fonte próxima às investigações.

A última fase desta operação policial coordenada aconteceu na terça-feira, na França com a detenção de seis pessoas: quatro na região de Paris e duas ao sul e ao leste do país. A fonte confirmou a informação publicada pelo jornal <i>Le Parisien</i>.

Os investigadores acham que grandes somas procedentes de fraudes e roubos cometidos na Espanha e Suíça serviram diretamente para financiar atentados do GSPC na Argélia.

A operação começou na Espanha, em dezembro, com a detenção de mais de seis pessoas. Elas formavam um grupo dedicado ao crime comum, obtendo dinheiro para ser enviado à Argélia e financiar o GSPC, segundo informaram então as autoridades espanholas.

A segunda fase da operação aconteceu na Suíça, no mês passado, com o desmantelamento de um grupo suspeito de planejar um atentado com lança-foguetes contra um avião da companhia israelense El Al, no aeroporto de Genebra, disse o jornal.

Os membros da célula desmantelada na França tinham essencialmente dois missões: dar apoio logístico a ex-combatentes no Afeganistão de passagem pela França e organizar a transferência de fundos para o GSPC, explicaram as fontes.

Calcula-se que os fundos que circularam na França superam os 100 mil euros.

Entre os suspeitos estão membros de uma família conhecida pelos serviços antiterroristas e que envolvida no financiamento do Grupo Islâmico Armado (GIA) argelino no fim dos anos 90, informaram as fontes.

O principal beneficiário do financiamento, segundo <i>Le Parisien</i>, é um emir do GSPC que reivindicou dois atentados em 2005 na Argélia, matando cerca de 30 militares argelinos.