Operação combate fraude em aposentadoria militar no RS

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 21 de agosto de 2017 as 11:42, por: cdb

Os prejuízos causados pelos crimes de estelionato e falsidade ideológica, assim como o número de pessoas envolvidas no esquema, ainda estão sendo apurados

Por Redação, com Reuters e ABr – de Porto Alegre:

A Polícia Federal e a Polícia Judiciária Militar lançaram nesta segunda-feira operação para desarticular esquema de fraude na obtenção da aposentadoria militar por meio da apresentação de atestados médicos falsos, informou a PF do Rio Grande do Sul.

Operação combate fraude em aposentadoria militar no Rio Grande do Sul

Como parte da chamada operação Reformados, conduzida em conjunto com o Ministério Público Militar e com a Advocacia-Geral da União; estão sendo cumpridos um mandado de prisão preventiva; três de condução coercitiva e dois de busca e apreensão nas cidades de Canoas e Novo Hamburgo, disse a PF em comunicado.

Crime

Os envolvidos no esquema utilizavam atestados médicos falsos com a indicação de doenças psiquiátricas; para manter o vínculo de militares temporários com o Exército para a realização de supostos tratamentos de saúde e; em seguida, para a obtenção da reforma militar, que equivale a aposentadoria. Segundo as investigações.

– Durante as investigações, diligências flagraram pessoas com diagnósticos incapacitantes para a vida militar, por problemas físicos ou psíquicos, em uma rotina normal de vida; inclusive com ocupações remuneradas – afirmou a PF.

Os prejuízos causados pelos crimes de estelionato e falsidade ideológica, assim como o número de pessoas envolvidas no esquema; ainda estão sendo apurados, acrescentou.

DF

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou no início desta manhã a Operação Panoptes, com o objetivo de apurar um esquema de fraude em concursos públicos. De acordo com a Delegacia de Repressão ao Crime Organizado, a operação foi iniciada há três meses; após a identificação dos primeiros indícios da prática criminosa.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que estão sendo feitas ações em várias cidades do DF para cumprir quatro mandados de prisão preventiva e 15 mandados de busca e apreensão. A Polícia Civil informou que ainda nesta segunda-feira apresentará mais detalhes sobre a operação.