Operação Centro Presente prende dois homens no Rio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 4 de julho de 2016 as 14:56, por: cdb

As equipes também utilizam câmeras para filmar as abordagens e serão monitoradas por GPS, como já acontece nas demais operações Segurança Presente, dando mais credibilidade às ações

Por Redação, com ARN – do Rio de Janeiro:

 

A Operação Centro Presente, que começou as atividades na manhã desta segunda-feira no Centro do Rio, prendeu um homem fumando maconha na Avenida Rodrigues Alves e um apontador do jogo de bicho que agia na Avenida Rio Branco.

A Operação Segurança Presente, que ultrapassou a marca de 100 capturas de foragidos da Justiça e mais de 1,4 mil prisões realizadas no Aterro do Flamengo, na Lagoa Rodrigo de Freitas e no Méier, iniciou nesta segunda-feira o monitoramento do Centro do Rio.

A Operação Centro Presente, que começou as atividades na manhã desta segunda-feira no Centro do Rio
A Operação Centro Presente, que começou as atividades na manhã desta segunda-feira no Centro do Rio

Graças à parceria da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, com a Fecomércio-RJ e a Prefeitura do Rio, 522 agentes (entre policiais militares e agentes civis) reforçaram o patrulhamento nos principais corredores de comércio do Centro, incluindo a região revitalizada da Praça Mauá, Gamboa e Saúde.

– Este modelo de segurança, com participação da sociedade, entidades públicas e privadas, juntos do mesmo lado, tem mostrado que estamos no caminho certo – explicou o secretário de Assistência Social e Direitos Humanos, Paulo Melo.

– A segurança pública é um dos temas mais importantes para nós e toda a sociedade. É o fator-chave, a partir do qual se melhora o ambiente empresarial, a imagem de cidades e de estados. Nós, do Sistema Fecomércio do Rio, apostamos que o investimento nas operações de Segurança Presente traz uma contribuição de interesse público, gerando mais qualidade de vida para as pessoas e os negócios – afirmou Orlando Diniz, presidente da da Fecomércio RJ

A Operação Centro Presente tem cunho permanente e seguirá o mesmo modelo das ações já realizadas no Aterro, na Lagoa e no Méier, onde mais de 400 agentes reforçam o policiamento, diariamente, das 6h às 22h.

A ação tem o objetivo de coibir roubos e furtos, consumo e comércio de drogas, e ainda promover o ordenamento urbano nestas áreas. Além disso, também realiza ações sociais como o acolhimento de pessoas em situação de vulnerabilidade. Desde que foi iniciada a Operação Segurança Presente, foram realizados 375 acolhimentos a moradores de rua, em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

As equipes também utilizam câmeras para filmar as abordagens e serão monitoradas por GPS, como já acontece nas demais operações Segurança Presente, dando mais credibilidade às ações. Além disso, os policiais usarão, preferencialmente, equipamentos de menor potencial ofensivo, como armas de choque e spray de pimenta. A operação funcionará das 6h às 22h, de segunda a sábado, e das 7h às 18h, aos domingos e feriados. Ao todo, terá 66 bicicletas, 24 motos e 15 viaturas (carros e vans), divididos em três áreas, em uma região revitalizada pela Prefeitura do Rio.

Em todas as áreas, o patrulhamento a pé, de bicicleta e de moto será feito em trios, formado por dois policiais militares e um agente civil. As rondas em viaturas serão realizadas por duplas.

A ação conta com a participação de diversos órgãos: Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Polícia Militar, Polícia Civil, Comando Militar do Leste, Secretaria Executiva de Coordenação de Governo da Prefeitura, Guarda Municipal, secretarias municipais de Ordem Pública, de Desenvolvimento Social, de Conservação, de Transportes e Comlurb.