ONU vai pedir destruição de mísseis iraquianos por escrito

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 21 de fevereiro de 2003 as 18:26, por: cdb

A Comissão das Nações Unidas para o Monitoramento, Vigilância e Inspeção pediu por escrito a Bagdá que destrua os mísseis Al Samud 2, proibidos pelo Conselho de Segurança.

O porta-voz da Comissão, Ewen Buchanan, confirmou que o presidente da Unmovic, Hans Blix, enviará hoje, sexta-feira, uma carta com o pedido ao Governo do Iraque.

A proibição a mísseis com alcance superior a 150 quilômetros faz parte das resoluções que a ONU impôs ao regime de Bagdá em 1991, depois da invasão ao Kuwait.

A existência destes mísseis foi revelada pelos chefes dos inspetores da ONU, Hans Blix e Mohamed El Baradei, em 27 de janeiro, em seu pronunciamento diante do Conselho de Segurança.

Duas semanas mais tarde, uma comissão de especialistas internacionais determinou que os mísseis podiam exceder em cerca de 40 quilômetros o limite estabelecido pela resolução das Nações Unidas.

Além de destruir estas armas, o Iraque deverá submeter à verificação desta operação a Unmovic.