ONU vai doar alimentos ao Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 20 de março de 2003 as 14:20, por: cdb

O Programa Mundial de Alimentos da Organização das Nações Unidas (WFP, na sigla em inglês) declarou nesta quinta-feira que vai lançar nos próximos dias uma série de operações de ajuda humanitária para o Iraque. O custo total do programa ficará em torno de US$ 1 bilhão (R$ 3,4 bilhões).

Os Estados Unidos também devem anunciar, ainda nesta quinta-feira, doações de alimentos para o Iraque.

Essas operações podem corresponder à maior ajuda humanitária da história, segundo a ONU. Um porta-voz do WFP disse à BBC que, se um abastecimento de alimentos adequado não chegar logo ao Iraque, a situação no país em guerra “será devastadora”.

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, pediu nesta quinta-feira que os dois lados envolvidos na guerra levem em conta as leis internacionais, e tentem poupar o maior número de civis possível. “Faremos de tudo para ajudar a população do Iraque”, disse Annan.

Direitos humanos

Pedido semelhante foi feito pelo comissário da ONU para os direitos humanos, o brasileiro Sérgio Vieira de Mello.

“Estou muito preocupado com o impacto da guerra na população iraquiana. Meu maior medo é com a segurança e proteção de civis. Ajudas humanitárias precisam chegar até eles”, disse Vieira de Mello.

O alto-comissariado da ONU para refugiados também fez um apelo, para que os países ao redor do Iraque deixem as suas fronteiras abertas para os refugiados que desejam deixar o país.

Os países vizinhos ao Iraque temem uma fuga em massa de refugiados, a exemplo do que aconteceu durante a Guerra do Golfo em 1991, quando mais de um milhão de iraquianos deixaram o país – a maioria pelo norte, controlado pelos curdos.

A Turquia diz que ainda sofre as conseqüência dessa crise.

Segundo a ONU, a nova guerra pode dar origem a entre 600 mil e 1,5 milhão de refugiados. As agências humanitárias temem não conseguir líder com tanta gente, alegando não ter recursos para isso.