ONU questiona credibilidade de referendo na Síria

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 as 14:00, por: cdb

ONU questiona credibilidade de referendo na Síria

NAÇÕES UNIDAS, 27 Fev (Reuters) – Um referendo que aprovou uma nova Constituição por esmagadora maioria na Síria “dificilmente será crível”, disse a ONU na segunda-feira, pedindo a Damasco que priorize o fim da violência contra os manifestantes que pedem a renúncia do presidente Bashar al-Assad.

O ministério sírio do Interior disse na segunda-feira que a Constituição reformada, que autoriza Assad a governar até 2028, teve 89,4 por cento de aprovação entre os mais de 8 milhões de votos dados no domingo.

“Embora uma nova Constituição e o fim do monopólio do partido Baath sobre o poder pudessem ser parte de uma solução política, um referendo deve ocorrer em condições livres de violência e intimidação”, disse o porta-voz da ONU Eduardo del Buey a jornalistas.

“Ele dificilmente será crível no contexto da violência disseminada e das violações em massa dos direitos humanos”, afirmou.

Dissidentes sírios e líderes ocidentais qualificaram a votação de domingo como uma farsa, realizada em meio a intensos confrontos, embora Assad garanta que a nova Constituição irá levar a eleições multipartidárias dentro de três meses.

“A prioridade na Síria deve, portanto, ser o fim de toda a violência. Só tais condições permitirão um processo político genuíno que atenda às aspirações democráticas dos cidadãos”, disse Del Buey.

(Reportagem de Michelle Nichols)

Reuters