ONG defende aumento de preço e restrição à publicidade de cigarro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 21 de junho de 2011 as 12:44, por: cdb

A vice-diretora da ONG Aliança de Controle do Tabagismo, Mônica Andreis, defendeu há pouco o aumento de impostos sobre o cigarro e a adoção de medidas restritivas à publicidade do produto para reduzir o número de fumantes. “As propagandas hoje estão muito voltadas para o público jovem, por meio de patrocínios de eventos esportivos”, exemplificou.

Ela lembrou que ainda existem no Brasil 24,5 milhões de fumantes com 15 anos ou mais, segundo levantamento da Organização Mundial de Saúde (OMS). “O problema não é só dos fumantes, mas de toda a sociedade. Somente com a participação de todos, poderemos reverter de vez esse quadro”, afirmou.

A dirigente elogiou avanços conquistados pelo governo brasileiro, com campanhas antitabagistas e a implementação de alguns pontos da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco, como a proibição dos cigarros lights e ultraligths. Mônica destacou, no entanto, que ainda há muito a ser feito: “até o momento, só sete estados proíbem o fumo em ambientes fechados”.

Mônica Andreis participa de audiência pública da Comissão de Seguridade Social e Família sobre o combate ao tabagismo. O debate ocorre no Plenário 7.

Continue acompanhando esta cobertura.

Reportagem – Idhelene Macedo/Rádio Câmara
Edição – Marcelo Oliveira