OMS lança campanha para reduzir mortes no parto

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de setembro de 2004 as 13:53, por: cdb

Pelo menos uma mulher morre por complicações decorrentes do parto a cada minuto nos países em desenvolvimento, alerta um documento da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O órgão lançou uma campanha para tentar reduzir o número de mulheres que morrem dessa maneira.

A entidade vem pedindo que medidas sejas adotadas para diminuir o número de vítimas, que chega a 500 mil por ano.

Segundo a OMS, as parteiras precisam ser mais qualificadas. A organização também espera reunir estatísticas mais detalhadas sobre esses casos, para entender melhor por que razão tantas mães morrem ao dar à luz.

Treinamento

As causas de morte incluem hemorragia, infecção e abortos realizados de forma insegura.

Mas o documento da OMS sustenta que sistemas de saúde precários ou inacessíveis são a principal razão da morte na hora do parto.

O órgão internacional estima que as chances de morte durante a gravidez nos países pobres são cem vezes maiores que nos países ricos.

Durante a nova iniciativa, funcionários dos sistemas de saúde das zonas de maior risco devem ser treinados.

A entidade produziu um manual explicando as razões que levam as mulheres a morrer durante complicações no parto e dá dicas de como evitar que isso ocorra.

A OMS afirma precisa de US$ 10 milhões (R$ 28,6 milhões) para treinar autoridades da saúde e médicos nos países em que a situação é mais grave.