OMS divulga alerta sobre doações de sangue por causa da Sars

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 15 de maio de 2003 as 23:52, por: cdb

A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou um alerta preventivo sobre transfusões de sangue e doações de órgãos de qualquer pessoa que tenha estado em contato com o vírus da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars, na sigla em inglês).

A mensagem, divulgada pela OMS em sua sede em Genebra, afirma que não se conhecem casos de contaminação por Sars por intermédio de sangue infectado.

Mas a organização recomendou que as doações sejam adiadas por pelo menos três semanas se o doador tiver estado em contato com pessoas com Sars ou tenha visitado uma região onde a doença tenha sido registrada.

A OMS também recomendou a autoridades da área de saúde que esperem pelo menos três meses antes de aceitar doações de alguma pessoa que tenha contraído Sars e se curado.

China

Desde que a Sars apareceu no fim do ano passado, na China, já foram registrados 7.628 casos suspeitos da doença, e 587 pessoas morreram.

Nesta quinta-feira, a China ameaçou executar ou condenar à pena de prisão perpétua qualquer pessoa que não cumpra ordens de quarentena e espalhe o vírus de maneira intencional (clique aqui para ler mais).

A medida foi divulgada dias após o governo chinês lançar uma advertência de que funcionários públicos em todo o país serão punidos caso escondam informações sobre o contágio pelo vírus da Sars.

A OMS disse que medidas excessivamente rigorosas podem piorar a situação, porque podem fazer com que pessoas contaminadas com a doença deixem de ir ao hospital.