OMS alerta para caos no sistema de saúde iraquiano

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 20 de maio de 2003 as 22:52, por: cdb

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que o sistema de saúde do Iraque está à beira do colapso.

Segundo David Nabarro, assessor da diretoria-geral da OMS, apenas cerca de 20% do sistema de saúde iraquiano está funcionado.

Nabarro disse também que trabalhadores da área da saúde estão sem receber pagamento, hospitais saqueados não foram reequipados e água potável continua escassa.

Mas o maior problema, disse a OMS, é que a ausência de segurança praticamente paralisou os serviços de saúde locais.

Escolta militar

Equipes médicas só podem se deslocar pelo país se estiverem escoltadas por militares.

A OMS disse ter entre suas principais preocupações os cerca de 5% iraquianos que sofrem de doenças crônicas, como câncer e diabetes e que não vêm podendo receber o tratamento necessário.

No início deste mês, a entidade havia alertado também para uma possível epidemia de cólera no país, em especial no sul do Iraque.

Recentemente, médicos de Basra relataram um aumento significativo no número de casos de diarréia, gastroenterite e desidratação – particularmente entre crianças mais novas.

A recente explosão no número de casos foi atribuída à interrupção no abastecimento de água durante a guerra.

Parte da rede de distribuição foi danificada durante os saques que ocorreram depois da guerra.

Segundo funcionários de hospitais iraquianos, muitos esgotos não estão sendo eliminados, e o lixo não tem sido recolhido com regularidade, o que agrava o problema.