OIT denuncia exploração de crianças na Ásia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de fevereiro de 2003 as 11:45, por: cdb

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) denunciou, nesta quarta-feira, a contínua exploração da mão-de-obra infantil nos países da Ásia, onde 127 milhões de crianças são obrigadas a trabalhar, cerca de 60 por cento do total mundial nesta situação.

“Nos países asiáticos em vias de desenvolvimento existe uma ampla demanda de mão-de-obra infantil”, afirmou o diretor da campanha de promoção dos direitos fundamentais da OIT, Roger Bohning, durante um seminário realizado em Jacarta.

Além de desempenhar trabalhos em oficinas ou como vendedores ambulantes, mais de dois terços das crianças asiáticas são escravizadas pelas redes de prostituição, utilizadas para pornografia ou obrigadas a se alistar em guerrilhas e exércitos.

“Vivem em condições de escravidão”, concluiu o funcionário da OIT, cujo organismo adverte que a pobreza não é a única culpada pelo problema que atinge crianças de idades compreendidas entre 5 e 17 anos.