Oficinas estimulam debate entre profissionais da saúde sobre a Atenção Básica de Teresina

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 as 05:40, por: cdb

Discutir e promover o trabalho na Atenção Básica em Saúde (ABS) de Teresina são os principais destaques das oficinas que estão sendo realizadas nos dias 28 e 29 de fevereiro, no Centro de Formação Odilon Nunes.

O evento desenvolvido pela Fundação Municipal de Saúde, da Prefeitura de Teresina, reúne coordenadores, gerentes e diretores de Hospitais municipais. As oficinas têm como tema “A articulação da Humanização, Apoio Institucional e Organização dos Processos de Trabalho da ABS” e visam debater entre os profissionais da saúde do município o desenvolvimento de estratégias para aprimorar os serviços prestados à população.

De acordo com Adriana Farias de Carvalho, gerente de Atenção Básica da FMS, a Atenção Básica da Capital se baseia numa estratégia assistencial operacionalizada com a implantação de equipes multiprofissionais em Unidades Básicas de Saúde.

Estas equipes da ESF são responsáveis pelo acompanhamento de famílias localizadas em uma área geográfica determinada, atuando com ações de promoção da saúde e prevenção de doenças.

“As discussões ocorridas durante as duas oficinas vão ajudar os profissionais que trabalham com a Estratégia Saúde da Família a melhorar os serviços a partir do debate sobre as ferramentas para aperfeiçoar o nosso modelo de assistência em saúde, que prioriza o atendimento, a prevenção e a promoção da saúde das famílias teresinenses”, pontua Adriana Carvalho.

Atualmente, Teresina está no primeiro lugar no ranking de cobertura do Programa Estratégia Saúde da Família (ESF), assitindo 97,58% da população. A capital piauiense conta atualmente com 227 equipes cadastradas no sistema do Ministério da Saúde. Cada equipe da ESF é formada por um médico da família, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e de quatro a sete agentes comunitários de saúde.