Número de casos de febre amarela confirmados no DF sobe para oito

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 25 de janeiro de 2008 as 16:49, por: cdb

Até o início da tarde desta sexta-feira, era de oito o número de casos de febre amarela confirmados no Distrito Federal. A última confirmação, segundo a Secretaria de Saúde do DF, era de uma mulher não-identificada que passou a virada de ano em Pirenópolis (GO), no mesmo grupo de Graco Carvalho Abubakir, que morreu no último dia 8 com a doença.

Segundo o subsecretário de Vigilância em Saúde do DF, Joaquim Barros Neto, a mulher contraiu uma forma mais fraca da febre amarela e já se recuperou depois de se tratar com um médico particular. Para as autoridades locais de saúde, a confirmação reforça a idéia de que Graco tenha contraído febre amarela na zona rural de Pirenópolis, mas o Ministério da saúde inclui as matas do Distrito Federal como locais prováveis de infecção pela doença.

No DF, três pessoas morreram e cinco foram infectadas por febre amarela. Ainda assim, o subsecretário reforça que não há motivo para pânico na população e que a secretaria vai manter as medidas de combate à doença.

— Todas as medidas são as mesmas que temos tomado desde dezembro. Não há nada que precise ser feito. O que nós estamos agora é terminando a vacinação de 100% da área rural, exatamente para melhorar esse quadro —, diz.

Para o médico e professor da Universidade de Brasília Pedro Tauiu, as ações tomadas são suficientes para sanar o problema.

— A quantidade de vacinas aplicadas nessa região onde circula o vírus silvestre é muito grande. Eram para ser vacinadas 200 mil pessoas e já se vacinaram mais de 1 milhão no DF. Então, a população está protegida —, acredita.

Até agora, a Secretaria de Saúde confirmou apenas dois casos em que as vítimas foram contaminadas no DF. Trata-se de um agricultor de 54 anos e uma caseira de 39 anos. Os dois viviam na área rural do Gama, cidade do DF a 30 quilômetros de Brasília, numa região próxima à divisa com Goiás.

De acordo com a Secretaria de Saúde do DF, mais de 1,3 milhão de pessoas já foram vacinadas neste ano no DF, o que equivale a mais da metade de toda população local. Por isso, segundo a secretaria, os postos de saúde não funcionarão neste fim de semana e só voltam a abrir na manhã de segunda-feira.

De acordo com o Ministério da Saúde, há 19 casos confirmados da doença no país, com 10 mortes. O último óbito provocado pela febre amarela ocorreu na última segunda-feira. Leandro Gonçalves Cruz, de 24 anos, morreu em Uberlândia (MG), mas há suspeita de que ele tenha sido infectado em Caldas Novas (GO), onde esteve a trabalho.