Número de atentados diminui mas risco continua alto

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 30 de abril de 2003 as 13:37, por: cdb

O número de ataques terroristas no mundo diminuiu em 2002, mas o risco continua sendo elevado, principalmente pela ameaça que representa a organização Al-Qaeda de Ossama bin Laden, segundo um informe do Departamento de Estado americano publicado esta quarta-feira.

O número de atentados no mundo caiu no ano passado para 199, contra 355 em 2001 e 426 em 2000, o índice mais baixo em mais de 20 anos, segundo dados americanos, que remontam a 1981. A cifra mais alta foi registrada em 1987, com 665 atentados.

O número de vítimas também está em pronunciada queda, com 725 mortos no mundo em 2002, contra 3.295 de 2001 (em sua maioria em conseqüência dos atentados de 11 de setembro nos Estados Unidos).

O resultado é atribuído à “guerra mundial contra o terrorismo” empreendida pelos Estados Unidos e à comunidade internacional depois dos ataques em Nova York e Washington.

O documento adverte, no entanto, que “o perigo persiste apesar dos importantes avanços na luta antiterrorista”.

Além do perigo ainda representado pela Al-Qaeda, o informe relaciona os sete países considerados por Washington como “promotores” do terrorismo internacional: Cuba, Irã, Iraque, Líbia, Coréia do Norte, Sudão e Síria.