Novos parlamentares do governo Kirchner só tomarão posse em dezembro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 15 de maio de 2003 as 02:09, por: cdb

Néstor Kirchner, futuro presidente argentino, governará com o atual congresso dominado por peronistas, durante mais de seis meses.

No mês de outubro uma parcela dos integrantes do Congresso será renovados. Um terço das 72 cadeiras do Senado e metade das 257 cadeiras da Câmara dos Deputados. Mas os novos parlamentares tomarão posse apenas em 10 de dezembro.

Depois da desistência de Menem, Kirchner assumirá direto a presidência em 25 de maio, mesmo se disputar o segundo turno das eleições, que estava previsto para o próximo domingo.

Até 10 de dezembro, Kirchner terá o apoio certo de dez deputados do “Grupo Talcahuano” e de alguns senadores com os quais Cristina Fernández de Kirchner, senadora e futura primeira-dama mantém um bom diálogo.

O futuro presidente contará ainda com o apoio dos partidários “puros” do presidente Eduardo Duhalde, que somam 30 na Câmara e apenas alguns no Senado.

A senadora Cristina Kirchner lidera a estratégica comissão de Assuntos Constitucionais, que deve analisar os eventuais decretos de necessidade e urgência do poder Executivo diante de eventuais resistências do Congresso a projetos de lei.