Novo presidente do BC é deputado tucano

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 12 de dezembro de 2002 as 17:14, por: cdb

A assessoria de imprensa do deputado federal Henrique Meirelles, eleito pelo PSDB em outubro, revelou na tarde desta quinta-feira, que o executivo goiano aceitou um convite do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva para ser o novo presidente do Banco Central do Brasil.

O presidente do Senado, Ramez Tebet, confirmou, de sua parte, que está programada para a próxima semana a sabatina do novo dirigente do BC com os parlamentares da Casa.

Deputado federal eleito em outubro, Meirelles, de 56 anos, tem ampla experiência internacional. Foi o primeiro estrangeiro a ocupar a presidência mundial de um banco norte-americano, no caso o BankBoston.

Meirelles será o terceiro membro do alto escalão do futuro governo anunciado por Lula esta semana. Ainda em Washington, o presidente eleito confirmou as expectativas, indicando Antonio Palocci para o Ministério da Fazenda e a senadora Marina Silva para o Meio Ambiente.

Como principal executivo do BankBoston, Meirelles dirigiu a fusão com o banco Fleet, que criou, em 1999, o FleetBoston.

Nas últimas eleições, conseguiu a maior votação para deputado federal no estado de Goiás: 183.046 votos, concorrendo pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), o mesmo do presidente Fernando Henrique Cardoso.

O substituto de Armínio Fraga na liderança do Banco Central também desfruta de amplo prestígio internacional é um exímio conhecedor dos mercados financeiros. Já teve sob seu comando uma carteira de 21 milhões de clientes e ativos de US$ 220 bilhões.

Nascido em Anápolis, foi militante estudantil, formou-se engenheiro e economista e é visto como um dos executivos brasileiros mais bem-sucedidos no exterior. Foi conselheiro do New York City Investment Fund, do New England Conservatory e do Accion Internacional.

Meirelles foi um pioneiro na defesa da responsabilidade social, trazendo dos Estados Unidos para o Brasil o conceito de envolver empresas em projetos destinados à comunidade. Dedica-se especialmente a programas de recuperação de crianças de rua e revitalização de cidades.

O executivo dirigiu pessoalmente um amplo projeto de revitalização do centro de São Paulo, o “Viva o Centro”, e criou um projeto de amparo ao menor, o Projeto Travessia.

“Temos que sonhar com os pés no chão, trabalhar para atrair investimentos, gerar empregos e, assim, melhorar as condições de vida da nossa população”, afirmou recentemente.

Na condição de integrante da comitiva do governador reeleito de Goiás, Marconi Perillo, do PSDB, Meirelles participou, na quarta-feira, de uma reunião entre o futuro ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e banqueiros em Nova York.

Na véspera, já havia comparecido a um jantar oferecido pelo embaixador do Brasil em Washington, Rubens Barbosa, a Lula.

No início da tarde desta quinta-feira, viajou de São Paulo para Brasília junto com Palocci, que tinha uma reunião marcada com Lula na Granja do Torto.