Notícias sobre pneumonia são censuradas na China

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de maio de 2003 as 04:41, por: cdb

O semanário Southern Weekend, publicado em Cantão, denunciou hoje que o governo dessa província, onde foram registrados os primeiros casos de Sars no mundo, exerce a censura em artigos que informam sobre a pneumonia atípica.

Os responsáveis pela publicação assinalam que as autoridades obrigaram a retirada, por exemplo, de uma notícia na qual era relatado que vários doentes de Síndrome Respiratória Aguda Severa foram escondidos durante uma visita de especialistas da OMS à cidade de Xangai para analisar a incidência do surto na metrópole oriental.

Além disso, foi proibida a publicação de uma entrevista exclusiva com o diretor do Departamento de Doenças Respiratórias de Cantão, Zhong Nanshan, alegando que o artigo continha “segredos de estado”.

Os jornalistas do semanário denunciaram que as autoridades colocaram como editor do jornal um antigo chefe de propaganda provincial que rejeita o uso de fontes extra-oficiais, por isso só é possível ter acesso aos comunicados da agência Xinhua e do Diário do Povo, porta-voz do Partido Comunista.

A Xinhua mostrou certa transparência durante as últimas semanas, desde que o governo anunciou que perseguiria os que ocultassem dados sobre a doença. O Diário do Povo, no entanto, continua baseado em uma linguagem propagandística, e as manchetes dos últimos dias são proclamações militares para incentivar a população “na batalha final contra a Sars” e elogios ao trabalho do governo.

Os jornalistas do Southern Weekend também alegam a censura de declarações de habitantes de Shangai nas quais diziam que não se atreviam a ir aos hospitais da cidade, por medo de que fossem focos de contágio da Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars).

Segundo o semanário de Cantão, existe temor de que os centros hospitalares de Xangai não estejam preparados para a epidemia e ajudem a estender o vírus da Sars entre a população, como ocorreu com os hospitais de Pequim.

Xangai tem um baixo número de doentes da Síndrome Respiratória Aguda Severa, embora ontem tenha sido registrada nessa cidade a primeira morte por Sars.