Nokia é o novo patrocinador da Stock Car Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 23 de maio de 2003 as 18:25, por: cdb

Principal categoria do automobilismo nacional, a Stock Car Brasil está mais forte em 2003. Em sua 25ª temporada, o esporte conta com o suporte da maior empresa de telefonia do mundo: a Nokia, que passa a presenting sponsor , ou patrocinador mais destacado, da categoria. A chegada da empresa de origem finlandesa à Stock Car é fruto de muitos estudos, que confirmaram a força da categoria.

A estréia da Nokia na Stock Car Brasil será na etapa do Rio de Janeiro, neste domingo, e continua nas oito provas restantes na temporada.

Essa atitude não significa uma mudança de estratégia da empresa, que continuará a dar suporte aos seus eventos radicais, mas sim uma opção de diversificação local. Neste primeiro, a marca espera aprender bastante, tendo como meta tornar essa relação duradoura. Isso, entretanto, requer muito trabalho para a criação de condições ideais para o sucesso do projeto.

A Stock Car Brasil vem apresentando um enorme crescimento nos últimos anos e já se consolidou como a principal categoria do automobilismo nacional. Movimenta nesta temporada cerca de R$ 42 milhões de reais e provoca um impacto econômico nas cidades-sede de suas 12 etapas em torno de R$ 65 milhões.

Entre equipes e organização são 500 pessoas trabalhando exclusivamente na categoria, que contrata cerca de 350 temporários em cada etapa, num total de 4.200.

O investimento feito pela Nokia para o evento, será complementado com diversas ações promocionais a serem realizadas ao longo da temporada. O objetivo final é uma interação maior com o público alvo da empresa. Para isso, fechou uma cota das transmissões da TV Globo, e uma da Sportv e terá diversas ações com o público e os seus clientes durante as etapas.

O acordo com a Stock Car prevê alta visibilidade para a Nokia. Na etapa carioca, a empresa terá três pórticos sobre a pista. Nas demais provas, serão dois pórticos. Além disso, serão distribuídos quatro painéis de pista, dois painéis suspensos, dois painéis de grid, presença nos back drops do pódio e de coletivas.

A Nokia terá logomarca em todos os carros da V8 e Light, no carro madrinha e no safety-car, hospitality center em todas etapas e bandeiras com a marca espalhadas pelos autódromos.

O jovem Cacá Bueno será o embaixador da Nokia na categoria. A escolha aconteceu em razão do piloto preencher todos os requisitos exigidos pela empresa para representá-la, como competência, profissionalismo e retidão.

Cacá, que foi campeão da Stock Light e retornou para a V8 em 2002, foi o exemplo da reformulação da categoria, que ampliou a rivalidade com os pilotos mais experientes como Ingo Hoffmann e Chico Serra. Ele chegou ao final do ano, brigando pelo título com eficiência. Venceu três etapas (Londrina, Rio de Janeiro e Guaporé), terminou em terceiro e foi eleito o estreante do ano.

Um dos principais patrocinadores de esportes radicais, com destaque para a Copa do Mundo de Snowboard da Federação Internacional de Ski e Snowboard (FIS), a Nokia chega ao automobilismo brasileiro tendo como foco atingir o público adulto masculino, justamente o que acompanha a modalidade. Com esse pensamento, nada mais natural do que escolher a Stock Car, a mais profissional e organizada categoria do esporte no país.

– Fico muito contente em ver que as empresas estão passando a dar mais credibilidade a Stock Car – comentou o piloto.

O aumento do público nos autódromos é outro dado importante. Em 2001, assistiram as 12 etapas cerca de 144 mil pessoas. No ano passado, este número aumentou 80%, passando para 264 mil espectadores.

A presença da televisão também é relevante. As cinco transmissões ao vivo que a Rede Globo realizou no ano passado tiveram 12 pontos de audiência média, o que significa cerca de 10 milhões de telespectadores em cada corrida. Sem contar as outras sete etapas que foram mostradas ao vivo pela SporTV.

O retorno de mídia de 2002, somadas mídia impressa, eletrônica e de internet, foi espetacular e