Nilmário Miranda faz críticas a defensores da maioridade penal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 28 de novembro de 2003 as 14:30, por: cdb

O secretário especial dos Direitos Humanos, Nilmário Miranda, criticou nesta sexta-feira a defesa em torno da redução da maioridade penal, afirmando que “esta não é uma solução e o povo não pode ser iludido”. Ele lembrou que a lei para crimes hediondos, criada na década de 90, não apresentou eficácia e desde então os atos criminosos aumentaram. Rebatendo a sugestão apresentada pelo governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, de redução da maioridade, disse que “do mesmo modo que o governador quer contribuir para agravar a pena, deveria contribuir também para aplicar a lei, o que diz o Estatuto da Criança e do Adolescente”. Ele cobrou ações que agilizem o fim das unidades da Fundação para o Bem Estar do Menor (Febem), onde há constantes problemas como rebeliões . – Nós queremos que o governador apresse o desmonte dessa aberração – argumentou, após participar do seminário “Sociedade Civil e Direitos Humanos”, promovido pelo Núcleo de Estudos da Violência da USP, na Fundação Memorial da América Latina.