Netanyahu aceita ser ministro em Israel mas impõe condições

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 26 de fevereiro de 2003 as 18:42, por: cdb

O ministro do Exterior, Benjamin Netanyahu, aceitou o Ministério das Finanças oferecido hoje, quarta-feira, pelo primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, mas impôs duas condições.

Netanyahu comunicou sua decisão esta noite ao primeiro-ministro e lhe disse que ela estava condicionada a que mantenha o poder sobre a Sociedade de Empresas Públicas para que possa continuar com o processo de privatização que ele mesmo iniciou como primeiro-ministro (1996-1999).

A segunda condição é que Sharon o nomeie, como prometeu, vice-primeiro-ministro.

Sharon ofereceu a pasta das Finanças a Netanyahu em uma manobra política de última hora que surpreendeu os observadores e os políticos, já que todos pensavam que continuaria como ministro de Assuntos Exteriores.

Ao aceitar o convite, Netanyahu disse que está disposto a fazê-lo se tiver o poder necessário para “salvar o mercado” israelense, que está em séria recessão há vários anos.

“A resposta de Sharon a estas condições dirá se o que hoje aconteceu foi um truque político ou, pelo contrário, há boas intenções”, disse um assessor de Netanyahu à rádio pública israelense.

Sharon praticamente concluiu a formação seu novo gabinete, que apresentará ao Parlamento para aprovação na próxima segunda-feira.