Navalha: ministra deve ouvir mais seis investigados

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 25 de maio de 2007 as 10:13, por: cdb

A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon retoma nesta sexta-feira, a partir das 9h, os depoimentos de investigados pela Operação Navalha, da Polícia Federal. Devem ser ouvidos seis acusados: Rosevaldo Pereira Melo, funcionário da Gautama; Maria de Fátima Palmeira, diretora comercial da construtora; Abelardo Sampaio Lopes Filho, engenheiro e diretor da empresa; Gil Jacó Carvalho Santos, diretor financeiro; Dimas Soares de Veras, irmão do dono da Gautama, Zuleido Veras; e Vicente Vasconcelos Coni, diretor da empresa.

Até agora, dos 35 convocados para depor, dois se recusaram a falar. São eles os sobrinhos do governador do Maranhão, Jackson Lago, Francisco de Paula Lima Júnior e Alexandre Maia Lago, que permaneceram presos após comparecer ao STJ. Os demais acusados – 33 – foram liberados após depor.

Neste sábado, está previsto o comparecimento, no tribunal, de Zuleido Soares Barros de Veras, dono da construtora Gautama; Rodolpho de Albuquerque Soares de Veras, filho do dono da construtora; Tereza Freire Lima, funcionária da construtora, e Henrique Garcia, administrador ligado à Gautama.