“Não temos muito tempo”, afirmou Lula

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 4 de abril de 2003 as 16:49, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira que, se o Congresso não aprovar neste ano as reformas tributária e previdenciária, não o fará em 2004 nem em 2005 – por causa das eleições municipais e por causa da expectativa das eleições presidenciais, respectivamente.

“Não temos muito tempo”, afirmou Lula, ao inaugurar, simbolicamente, a terceira linha de produção de alumina (matéria-prima do alumínio) na Alunorte.

Lula afirmou que a proposta de reforma tributária que chegará ao Congresso não será a dele, nem apenas do PT, mas o resultado de um entendimento com os 27 governadores e com o apoio da maioria dos prefeitos. “A reforma tem que ser do interesse da sociedade brasileira, e é assim que os deputados precisam senti-la quando ela chegar ao Congresso. Não quero que deputados e senadores digam: ‘Essa proposta é do PT, vamos derrotá-la’, ou ‘Essa proposta é do Lula, vamos derrotá-la'”.