“Não sou anti-Bush, sou pró-paz”, diz Madonna

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 15 de fevereiro de 2003 as 10:50, por: cdb

A cantora americana Madonna afirmou esta quinta-feira não ser anti-Bush nem pró-Iraque, em relação à produção de um vídeoclipe antibélico que ela pretende lançar no início de março.

“Sei que houve notícias sobre meu próximo clipe ‘American Life’ na imprensa, muitas delas incorretas. Não sou anti-Bush. Não sou pró-Iraque. Sou pacifista. Não espero que todo mundo concorde com minha opinião; agradeço a liberdade de expressar meus sentimentos e é assim que honro meu país”, disse a cantora de 44 anos em um comunicado.

A cantora gravou semana passada em Los Angeles um clipe, atualmente em fase de edição, no qual denuncia os horrores da guerra, disse sua porta-voz Liz Rosenberg, no momento em que um ataque americano ao Iraque parece cada vez mais provável.

O clipe, que acompanha o primeiro single de seu novo álbum, American life, “mostra as repercussões catastróficas e o horror da guerra”, segundo Rosenberg, mesclando imagens de um desfile de moda com as vítimas de conflitos bélicos, entre elas crianças.

Qualificando o clipe de “peça extremamente controvertida e turbulenta”, a porta-voz precisou que a rainha do pop pretende dar assim “uma visão panorâmica de nossa cultura e da iminente guerra”.

“A canção American Life é uma declaração forte e corajosa sobre os Estados Unidos e o mundo”, disse Rosenberg.

O novo álbum de Madonna sairá no mercado a 22 de abril.