“Não é fácil ser prefeita”, diz Marta Suplicy

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 6 de março de 2003 as 14:29, por: cdb

Irritada com a atual situação do transportes público de São Paulo e pela ausência de empresas de fora da cidade para disputar a licitação das linhas de ônibus, a prefeita Marta Suplicy (PT) se exaltou no início da tarde de hoje ao comentar o assunto durante entrevista ao telejornal “SPTV”, da Rede Globo.

“Você acha que é fácil ser prefeita? Vem aqui então sentar no meu lugar”, disse a prefeita ao jornalista Chico Pinheiro, âncora do programa.

Além de lamentar a ausência de novas empresas, Marta Suplicy também reclamou que a administração pública terá que continuar negociando com os mesmos empresários que comandam o setor.

“Vamos ter que lidar com o que temos. Não vieram empresários de fora para a licitação. Mas agora teremos instrumento legal para cobrar. As regras são mais duras e as multas, mais pesadas.”

Marta afirmou que a principal diferença da nova licitação será que a prefeitura poderá cobrar às empresas de maneira mais enérgica. As empresas se comprometeram a ampliar a frota _disponibilizar mais 2.000 carros_ e reduzir a duração da viagem em 30%.

Licitação

Foram abertos ontem pela Secretaria Municipal de Transportes os envelopes da licitação do transporte coletivo, mas os consórcios serão constituídos pelos mesmos empresários que já operam na cidade.

“Há uma década eles mandam na cidade. A situação atual é responsabilidade deles e dos prefeitos anteriores que não exigiam bons serviços”, disse.

Lotações

Serão abertos nesta quinta-feira os envelopes para licitação das lotações, que substituirão os perueiros os veículos serão substituídos por microônibus.