Na Virgínia, Obama acusa Romney de sofrer de “Romnesia”

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 19 de outubro de 2012 as 13:27, por: cdb

Na Virgínia, Obama acusa Romney de sofrer de “Romnesia”

FAIRFAX, EUA, 19 Out (Reuters) – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, transformou o nome de seu rival nesta sexta-feira, acusando Mitt Romney de ter “Romnesia”, por enfatizar posições moderadas que ele vem apresentando, ao invés das conservadoras que o colocaram à frente nas primárias republicanas.

Romney, ex-governador de Massachusetts, diminuiu a vantagem do democrata Obama nas pesquisas depois de uma boa atuação no primeiro debate, em 3 de outubro, durante o qual ele defendeu posições moderadas sobre a reforma da saúde e a necessidade de regulamentação do governo – destaques da plataforma de Obama.

Depois de uma performance sem brilho no debate, o presidente partiu para o ataque desde então, particularmente no segundo debate, no dia 16, no qual observadores apontaram Obama como vencedor.

Obama disse a uma multidão de cerca de 9.000 pessoas no Estado da Virgínia que Romney estava recuando em suas promessas de tendência conservadora.

“Ele está se esquecendo quais são suas próprias posições, e está apostando que vocês também vão esquecer. Quero dizer, ele está mudando tanto e recuando e evitando, temos que… nomear essa condição que ele está passando”, disse Obama.

“Eu acho que se chama Romnesia”, afirmou ele, entre gritos e aplausos da multidão.

Obama usou a palavra amnésia, descrevendo “sintomas” que coincidiam com as posições de Romney sobre o aborto e os impostos para os ricos.

“Se você diz que vai proteger o direito da mulher de escolher, mas você vai a um debate durante uma primária e diz que ficaria feliz em sancionar uma lei proibindo… esse direito de escolher em todos casos, então, cara, você está com Romnesia”, disse.

“Se você diz no início do ano que dará redução de impostos para os 1 por cento mais ricos, e depois num debate você diz, ‘não sei nada sobre dar reduções de impostos para os ricos’, você precisa pegar um termômetro, medir sua temperatura, porque provavelmente está com Romnesia.”

A campanha de Romney reagiu contra Obama, que tem se concentrado no eleitorado feminino recentemente, dizendo que ele promoveu políticos que prejudicaram as mulheres em especial.

“As mulheres não esqueceram o quanto sofremos nos últimos quatro anos com a economia de Obama, com impostos maiores, desemprego maior e níveis recorde de pobreza”, disse a parlamentar da Virginia Barbara Comstock, em comunicado enviado pela campanha de Romney.

“O presidente Obama fracassou em estabelecer uma agenda para um segundo mandato –e quando você não tem um plano para executar, você se apoia em táticas do medo”, disse ela.

Obama perdeu terreno em vários Estados-chave desde o primeiro debate, mas uma pesquisa Wall Street Journal/NBC News/Marist divulgada nesta sexta-feira mostrou o democrata 8 pontos à frente em Iowa e com vantagem de 6 pontos em Wisconsin.

A pesquisa Reuters/Ipsos mostra Obama à frente entre o eleitorado feminino nacionalmente, com 48,5 por cento, contra 42,1 por cento, uma queda em relação ao levantamento de 23 de setembro, quando ele tinha vantagem de 12 pontos percentuais.

(Por Jeff Mason)

Reuters