Mundial de Beach Soccer: Brasil 13 x 1 EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 20 de fevereiro de 2003 as 22:04, por: cdb

A seleção brasileira esmagou os Estados Unidos com um placar de 13-1, nesta quinta-feira, na maior goleada da história do Campeonato Mundial de Beach Soccer, cuja nona edição está sendo disputado nas areias da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro.

Ao final dos 12 minutos do primeiro tempo, o placar marcava 5-0 para o Brasil, cuja vitória era prevista, pois a seleção norte-americana já havia perdido seus dois primeiros jogos (Espanha e Itália) e nada mais aspirava na competição.

Determinada e seguindo o que determina o técnico Andrey Valério em todos os jogos, “primeiro a construção do placar; depois, o show”, o time brasileiro foi logo abrindo o placar com Jorginho, aos 40 segundos.

O mesmo Jorginho fez o segundo gol e Júnior Negão, com um voleio, marcou 3-0. A partir daí, Benjamin e Neném passaram a comandar o show. Benjamim, com um chute forte de pé direito, fez 4-0, e Neném, de cabeça, marcou 5-0.

No segundo tempo, só deu Neném: de cabeça, de pé direito, em jogada individual vindo da defesa e em cobrança de falta ele fez, respectivamente, o sexto, o sétimo e o oitavo gols do Brasil.

Nesse momento, o Brasil resolveu dar um refresco e coube ao também brasileiro Beto Lima, que joga pelos Estados Unidos, bater forte na saída de bola e marcar o gol de honra dos norte-americanos.

Já no terceiro tempo, Benjamim, Neném, Juninho, novamente Neném e Júlio César completaram a goleada.

“Estou há 10 anos no beach soccer e lembro que em 1997, também contra os Estados Unidos, consegui fazer cinco gols”, comentou Neném, que é o maior artilheiro da história do beach soccer, com 255 gols marcados na história do torneio.

“Acredito que estou na melhor fase da minha carreira, com mais experiência, e isso tem me ajudado muito”.

Com esse resultado, o Brasil confirmou sua liderança no Grupo A do torneio, com o ideal de nove pontos em três partidas, e jogará, em uma das semifinais do sábado, contra Portugal, que terminou em segundo lugar do Grupo B, ao derrotar o Uruguai por 3-1.

A outra semifinal será entre a França, primeira colocada do Grupo B, e a Espanha, que terminou em segundo lugar no Grupo A, ao derrotar a Itália por 8-4.

A França conseguiu a vaga ao vencer o Japão por 7-2, mas precisava de uma vitória de Portugal sobre o Uruguai, time do qual perdeu na segunda rodada, para se classificar.