Mulheres prometem boa disputa na Maratona Internacional de São Paulo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 8 de maio de 2003 as 23:29, por: cdb

Uma disputa de campeãs. Assim deverá ser a briga na categoria feminina da IX Maratona Internacional de São Paulo, que acontece
neste domingo, dia 11, a partir das 9 horas, com largada e chegada na avenida Pedro Álvares, em frente ao Obelisco, no Parque do Ibirapuera.

Viviany Anderson, bicampeã da prova (97 e 98), Marizete Rezende, vencedora em São Paulo na edição de 2001 e da São Silvestre em 2002, Leone Justino, vencedora da Maratona de Barcelona em 2001, e Cleuza Maria Irineu, bicampeã da Volta Internacional da Pampulha (1999 / 2000), são as atrações deste ano. Vale lembrar que a melhor brasileira garante vaga nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, na República Dominicana, em agosto.

– Com tantas atletas experientes, a possibilidade de conseguir a vaga no Pan e um percurso mais plano, temos a certeza de que a prova será bastante equilibrada entre as mulheres. São grandes atletas que, certamente, estarão se esforçando ao máximo para conseguir o primeiro lugar e carimbar o passaporte para a República Dominicana – destaca Thadeus Kassabian, organizadora da prova.

Em 1996, quando era apenas mais uma participante da Maratona Internacional de São Paulo, a mineira Viviany Anderson surpreendeu ao chegar em segundo. Nos dois anos seguintes, a atleta ocupou o lugar mais alto do pódio. Em 1999, foi bronze nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, no Canadá. Agora, recuperada de uma contusão na coluna, a mineira revela sua paixão pela prova.

– Após oito meses parada, resolvi voltar a competir justamente na Maratona de São Paulo pelo carinho que tenho por essa prova. Sou mineira, mas fui criada e aprendi a correr em São Paulo. Estou feliz em poder estar de volta – Viviany, que retomou os treinamentos há dois meses.

Respaldada pelas vitórias em 2001 e a conquista da São Silvestre, a goiana Marizete Rezende também figura como favorita ao título no domingo. Acostumada aos grandes eventos, ela quer estar na equipe brasileira do Pan e aposta nos bons resultados obtidos nos últimos anos para isso.

– Essa é a meta de todas as atletas e acredito estar em condições de conseguir uma das duas vagas – afirma.

A santista Leone Justino também disputa o evento tentando uma vaga para os Jogos Pan-Americanos.

– Estou treinando para essa maratona. Sei que vai ser uma disputa acirrada, mas acredito estar bem preparada. Tenho experiência de já ver disputado duas maratonas na Espanha e tenho cabeça e preparo psicológico para superar qualquer dificuldade – diz Leone, de 31 anos, que ganhou fama internacional ao vencer a 24ª Maratona de Barcelona, na Espanha, em 2001.

Vão desfalcar a prova a mineira Maria Zeferina Baldaia, vencedora em 2002, que está contundida, e a catarinense Marcia Narloch, que recentemente disputou a Maratona de Hamburgo (Alemanha) e conseguiu a melhor marca do ano, com 2h29min59seg. Com esse tempo, ela deverá conseguir uma das vagas, já que o critério, tanto no masculino como no feminino, é a melhor da Maratona de São Paulo e o atleta com melhor tempo no período de setembro de 2002 e 11 de maio de 2003.