Mulheres de presos cubanos protestam no Dia das Mães

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 11 de maio de 2003 as 15:15, por: cdb

Esposas, mães e irmãs de dissidentes cubanos condenados no mês passado a severas penas de prisão celebraram neste domingo o Dia das Mães assistindo a uma missa e pedindo a liberdade de seus familiares, em um protesto sem incidentes.

Familiares dos 75 condenados a penas que variam de 6 a 28 anos de prisão, por “atividades anticastristas”, rezaram na igreja de Santa Rita, a padroeira dos milagres impossíveis, em Havana.

– Viemos rezar aqui porque nossa vida se transformou em algo impossível -, disse Gisela Delgado, esposa do dirigente oposicionista Hîctor Palacios, condenado a 25 anos, acusado de ser um “mercenário a serviço de Washington”.

Vestidas com blusas brancas e colares, com panos negros enrolados ao corpo, as mulheres caminharam pelas ruas próximas à igreja, sob a vigilância de dezenas de agentes de segurança vestidos com trajes civis.