Mulher, negra e favelada, alvo de nova traição

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010 as 15:45, por: cdb

O PT do Rio de Janeiro aguarda, para as próximas horas, a notícia de que precisará substituir a ex-senadora Benedita da Silva na Secretária de Assistência Social e Direitos Humanos do governo estadual do Rio de Janeiro. Fonte ligada ao Partido confirmou ao Correio do Brasil, com exclusividade, nesta quarta-feira, que Benedita “foi rifada pelo governador Sérgio Cabral”.

– A aliança entre Cabral e o Lindberg (Faria, prefeito de Nova Iguaçu) com vistas ao Senado produziu essa situação. A Benedita será demitida para, enfraquecida, não concorrer ao Senado – afirmou a fonte.

A justificativa para a demissão da atual secretária, ainda segundo a fonte, seria a presença da Fundação Benedita da Silva em espaço destinado apenas ao poder público, o que a secretária nega terminantemente.

– Sairei do governo, nos próximos dias, conforme combinado anteriormente com o governador, mas para ser candidata em uma das duas vagas do Partido ao Senado – diz Benedita.

Outros intelocutores, no entanto, ligados ao PT, localizaram a origem da informação de que ela será traída, em um movimento do prefeito de Nova Iguaçu juntamente com o ex-prefeito do Rio Cesar Maia (DEM), através do militante do Democratas Rogério Lisboa, que estaria trabalhando para minar a candidatura de Benedita junto às bases petistas. Lisboa, ainda segundo os interlocutores, conquistou o apoio de Lindberg Faria para uma vaga no Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro.