Mulher continua soterrada após desabamento de igreja em SP

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 16 de junho de 2016 as 10:24, por: cdb

A prefeitura de Diadema informou que o local estava em obras, mas sem autorização da administração municipal. Uma notificação foi entregue à igreja, na segunda-feira, determinando a paralisação da obra

Por Redação, com ABr – de Brasília:

O Corpo de Bombeiros busca há 18 horas a última vítima, uma mulher de nome Vanda, ainda soterrada no desabamento da igreja Assembleia de Deus Madureira, na cidade de Diadema, Grande São Paulo. Dois homens, um de 23 anos e o outro de 44 anos, foram resgatados às 4h desta quinta-feira.

O Corpo de Bombeiros busca há 18 horas a última vítima, uma mulher de nome Vanda, ainda soterrada no desabamento da igreja Assembleia de Deus Madureira
O Corpo de Bombeiros busca há 18 horas a última vítima, uma mulher de nome Vanda, ainda soterrada no desabamento da igreja Assembleia de Deus Madureira

Os Bombeiros informaram que os homens estavam conscientes e foram levados pelo helicóptero Águia, um ao Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas e o outro para o Pronto-Socorro do Hospital Mário Covas. Os dois estavam soterrados, mas os bombeiros conseguiam manter contato visual com ambos desde as 19h25 de quarta-feira.

Além dessas vítimas, quatro pessoas foram retiradas do local com ferimentos leves. No momento do desabamento, ocorria um culto em que participavam entre 10 e 15 pessoas.

A prefeitura de Diadema informou que o local estava em obras, mas sem autorização da administração municipal. Uma notificação foi entregue à igreja, na segunda-feira, determinando a paralisação da obra.

O advogado da igreja, kaique Nicolau de Lima, disse na quarta-feira à Agência Brasil que a obra estava parada há cerca de duas semanas por determinação da própria igreja, devido à falta de autorização.