Mudanças na Cofins não aumentarão carga tributária, garante secretário

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 4 de dezembro de 2003 as 17:45, por: cdb

O secretário executivo do Ministério da Fazenda, Bernard Apy, afirmou que as mudanças na cobrança da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), previstas na medida provisória 135, que além de tornar a contribuição não cumulativa elevam a alíquota de 3% para 7,6%, não provocarão aumento na carga tributária.

-O governo não quer aumentar a carga tributária. O governo não vai aumentar a carga tributária, mas ele também não pode promover, no curto prazo, a redução da carga, porque tem que realizar investimentos e acabar com alguns gargalos – afirmou o secretário, enfatizando que a nova alíquota fixada é correta.

Apy apresentou na manhã desta quinta a líderes de partidos e a membros da base aliada, estudos revelando que, embora a arrecadação do Programa de Integração Social (PIS) – que serve de parâmetro para cálculo das conseqüências das mudanças da Cofins – tenha aumentado nos primeiros meses, a tendência é que ela caia.