Muçulmanos engordam durante o período do jejum, o Ramadã

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 23 de novembro de 2003 as 22:13, por: cdb

O Ramadã está chegando ao fim com muitos muçulmanos alguns quilos mais pesados do que antes, apesar de terem passado todo o mês sagrado fazendo jejum entre o nascer e o pôr do sol de cada dia.

– O Ramadã deveria ser um mês durante o qual as pessoas se aproximassem de Deus, não de seus estômagos – disse o aposentado Abdallah Saadi, de 62 anos, na capital da Argélia.

O Ramadã é o período sagrado mais importante do calendário islâmico, quando os muçulmanos praticantes devem se abster de comer, beber e ter relações sexuais durante grande parte do dia. O objetivo da disciplina é aprimorar a alma.

O problema, segundo religiosos e médicos, é que a refeição do “iftar”, com o qual se rompe o jejum após o pôr do sol, vem se tornando cada vez mais abundante, incentivada pela ênfase cultural árabe nas grandes refeições feitas em família.

Essa refeição geralmente inclui bebidas açucaradas tradicionais, pelo menos um prato à  base de massa ou semelhantes, um prato de carne e um de legumes. O jantar é concluído com sobremesas encharcadas em melado e nozes.