Mubarak está muito debilitado para ir à prisão, diz promotor

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 31 de maio de 2011 as 09:55, por: cdb

Mubarak está muito debilitado para ir à prisão, diz promotor

CAIRO (Reuters) – Um promotor público do Egito disse nesta terça-feira que o presidente deposto Hosni Mubarak não está em condições de ser transferido para o ambulatório de uma prisão e que ele permanecerá em um hospital num balneário do Mar Vermelho.

Mubarak, que foi deposto em 11 de fevereiro por uma revolta popular, está detido desde meados de abril em um hospital em Sharm el-Sheikh, em vez de estar no centro médico de uma prisão, após alegações de que ele teria sofrido problemas cardíacos durante os interrogatórios iniciais.

Uma equipe médica determinou que Mubarak não deveria ser transferido “para fora do hospital de Sharm el-Sheikh no momento, e que uma equipe médica altamente especializada será contratada para acompanhar seu tratamento”, disse o promotor em comunicado.

“A comissão examinou o paciente em sua sala de tratamento intensivo e descobriu que ele está claramente debilitado e deprimido e não pode deixar sua cama sem assistência”, afirmou.

O promotor acrescentou que o ambulatório da prisão Torah, nos subúrbios do Cairo, era “inadequado para um paciente em sua condição crítica.”

Mubarak foi convocado na semana passada para um julgamento, após ser acusado de matar manifestantes, corrupção e má gestão dos fundos públicos. As acusações, que ele nega, incluem “assassinatos premeditados”, um crime que pode estar sujeito à pena de morte.

A doença significou que Mubarak não foi detido junto com outras ex-autoridades, e gerou rumores de que ele estaria recebendo tratamentos especiais do Exército, que atualmente governa o país.

As Forças Armadas negam essa afirmação e dizem que o caso é de responsabilidade do Judiciário.

(Reportagem de Dina Zayed)

Reuters