MST faz ocupações em Viamão, Vacaria e Sananduva

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 26 de setembro de 2011 as 13:24, por: cdb

(1’55” / 294 Kb) – O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realizou, na manhã desta segunda-feira (26), uma série de ocupações no Rio Grande do Sul. As famílias sem-terra ocuparam três áreas. O objetivo é pressionar os governos federal e estadual para que cumpram o acordo firmado no mês de abril de assentar 1 mil famílias acampadas do estado.

Na região de Porto Alegre, mais de 300 trabalhadores ocupam uma área de 600 hectares. O local foi motivo de investigação da Polícia Federal – que neste ano encontrou mais de 2 toneladas de maconha na área.  Em Vacaria, na serra gaúcha, 500 agricultores ocupam uma área de 400 hectares de terra. A área, que é pública, foi destinada pelo governo para pesquisa e experimentos de plantas, mas não está sendo utilizada para esse fim.  Já em Sananduva, mais de 200 trabalhadores ocuparam uma área com mais de 300 hectares.

João Paulo da Silva, acampado há quase dois anos, lembra que desde a assinatura do acordo, nenhuma família foi assentada. Ele reforça que “para falar dessa ocupação, tem que falar de um processo de três anos e que desde então não foi criado nenhum assentamento novo no estado”.

Os sem-terra devem permanecer nas áreas por tempo indeterminado.

De Porto Alegre para a Radioagência NP, Bianca Costa.

26/09/11