MP denuncia organizadores de rave por homicídio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 16 de maio de 2007 as 18:09, por: cdb

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro denunciou por homicídio culposo os organizadores de uma festa rave que resultou na morte de uma jovem de 18 anos no dia 29 de março de 2003, em Petrópolis, na região Serrana.

A denúncia aponta a negligência de Bernardo Dallalana Passos, 23 anos, e do estudante Marcos Ferraz Lopes de Oliveira, 26 anos, na organização da festa, que tinha a duração de 24 horas, sem alvarás e sem a presença de ambulância, no distrito de Araras.

O inquérito policial da 106ª DP (Itaipava) constatou que houve consumo excessivo de drogas durante o evento. Uma das participantes, Vanessa Cristina de Sá, morreu de overdose causada por ingestão de elevadas doses de LSD e aspiração da substância conhecida como “cheirinho da Loló”, conforme consta do boletim de atendimento médico.

A promotora de Justiça Maria de Lourdes Féo Polonio, titular da Promotoria de Investigação Penal de Petrópolis, pediu a prisão preventiva dos denunciados, alegando que a conduta deles no episódio apresentou “grau de negligência gravíssimo, que colocou em risco a vida e a integridade física de cerca de duzentos jovens que compareceram ao fatídico evento”, e que o denunciado Bernardo Passos não é mais encontrado no município.