Mozarildo registra passagem do Dia Mundial Sem Tabaco 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 31 de maio de 2011 as 13:00, por: cdb

O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) registrou a passagem do Dia Mundial Sem Tabaco, comemorado nesta terça-feira (31). Em sua opinião, os governos, as instituições como as igrejas, escolas, rotaries, lares, maçonaria e a própria sociedade devem atentar para os riscos do hábito de fumar e engajar-se para ajudar na diminuição da prática.

Em 2011, a campanha da Organização Pan-Americana de Saúde e da Organização Mundial da Saúde, que todos os anos elegem um tema de grande relevância para as ações mundiais de controle do tabaco e o coloca em evidência, chama atenção dos governos para a necessidade de cumprir o previsto na Convenção Quadro Para o Controle do Tabaco, tratado internacional firmado por 192 países, que traz uma série de medidas a serem adotadas para reduzir a epidemia de tabagismo no mundo, explicou o senador.

– A aplicação das diretrizes ajuda a reduzir o número de fumantes e a mortalidade, alem de baixar os custos de tratamento e internações hospitalares – disse o senador, que é médico.

No Brasil, a data será marcada por manifestações nos estados e municípios e pela realização de eventos como o Fórum de Entidades Médicas sobre Tabagismo que ocorrerá no Senado. O evento é de iniciativa da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, da Sociedade de Pediatria, da Sociedade Brasileira de Cardiologia e da Sociedade Brasileira de Oncologia

Mozarildo citou dados publicados pela imprensa com informações sobre o tabagismo, como o fato de que fumantes têm mais chance de desenvolver doenças do tecido ósseo. Também se estima que, até 2030, o cigarro poderá matar 8 milhões de pessoas, e desse total, 600 mil são fumantes passivos. Por esse motivo, disse o senador, estados, municípios e a própria União devem adotar leis mais severas para o fumo em ambientes fechados, em ambientes públicos.

O parlamentar informou ainda que o Instituto Nacional do Câncer (Inca) dispõe de um site para quem quer obter informações sobre o tabagismo: www.inca.gov.br/observatoriotabaco

Da Redação / Agência Senado