Motociclistas vão às ruas no Rio para protestar contra violência e pedir mais segurança

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 13 de setembro de 2009 as 13:54, por: cdb

Cerca de 1,5 mil motociclistas promovem, pelas ruas e avenidas da zona sul do Rio de Janeiro, do Centro e da Tijuca, na Zona Norte, uma “motociata” (passeata de motocicletas) contra a violência na cidade. O objetivo é chamar a atenção, principalmente, para os casos de violência contra os motociclistas. Nos últimos 30 dias, ocorreram duas mortes em tentativas de assalto.

A concentração ocorreu na Rua Francisco Otaviano, próximo ao Posto Seis, em Copacabana, de onde saiu para percorrer ruas de Botafogo, Flamengo, Glória, Centro até a Tijuca – ponto final de manifestação.

Com a “motociata”, os motociclistas querem chamar a atenção das autoridades do estado para a necessidade de dar maior segurança à população de uma maneira geral e às que utilizam a motocicleta como meio de locomoção, diante do aumento do número de assaltos a motociclistas. 

Organizado pela Federação de Moto Clubes do estado, eles querem que o governo do Rio aumente o efetivo da Polícia Militar que faz o patrulhamento das ruas da cidade utilizando a motocicleta, veículo mais ágil no trânsito cada vez mais caótico do Rio. Ao todo, o movimento deve envolver cerca de 2,5 mil pessoas, uma vez que muitos dos motociclistas participam da motociata acompanhados das esposas e namoradas.

Guardas municipais e policiais militares fazem a interdição de ruas e avenidas e dão segurança ao movimento, organizando a circulação das motos e promovendo o fechamento de ruas.