Mortalidade infantil diminui nos Estados Unidos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 17 de setembro de 2003 as 04:01, por: cdb

A mortalidade infantil caiu nos Estados Unidos no ano 2001, mas segue sendo mais alta que na maioria dos países industrializados. A informação foi divulgada ontem por um relatório do Governo federal.
O Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC siglas em inglês) informou que a taxa de mortalidade infantil diminuiu 6,8 mortes para cada mil nascimentos em 2001, após ser de 6,9 para cada mil nascimentos no ano anterior.

A taxa de mortalidade era de 10,9 em 1983 e desde então declinou de maneira sustentável, informou o relatório. Segundo o CDC, o declínio registrado em 2001 ocorreu principalmente devido ao menor número de mortes atribuídas à síndrome de morte infantil repentina, considerado o transtorno mais letal para as crianças, seguido pelas deformações congênitas e o baixo peso no nascimento.

No entanto, apesar da melhora, a taxa de mortalidade segue sendo, em alguns casos, duas vezes superior a de outros países industrializados. Na Suécia, por exemplo, essa taxa anual foi de três mortes para cada mil nascimentos.

Conforme os especialistas, o problema se deve, principalmente, aos nascimentos prematuros e às dificuldades de acesso dos indigentes aos centros médicos dos Estados Unidos.