Morrem nos EUA duas mulheres após receberem vacina contra varíola

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 27 de março de 2003 as 18:03, por: cdb

Duas mulheres que receberam a vacina contra a varíola dentro de uma campanha do Governo dos EUA morreram de ataque cardíaco pouco depois de serem inoculadas, informou nesta quinta-feira, o Centro para Controle de Doenças (CDC).

O governo Bush iniciou uma campanha de vacinação contra a varíola, que é obrigatória para os militares e opcional para os civis, como prevenção a possíveis ataques bioterroristas.

O CDC informou que mais de 25.600 pessoas receberam desde dezembro a vacina contra a varíola, uma doença erradicada nos Estados Unidos na década de 1970.

No domingo passado (23), uma enfermeira de 56 anos, morreu na Virgínia de ataque cardíaco. Pouco depois, morreu na Flórida uma mulher de 57 anos de idade, também de ataque cardíaco.

O CDC afirmou que é pouco provável que as duas mortes tenham sido causadas diretamente pela vacina, já que as duas mulheres possuíam problemas cardíacos.

Walter Orenstein, diretor do programa de vacinação do CDC, recomendou que “as pessoas com histórico de doenças cardíacas sejam excluídas temporariamente da vacinação”.

Outras três mulheres que receberam a vacina recentemente sentiram dores no peito e outras duas estão com uma inflamação cardíaca, provavelmente ligada à inoculação, disse o CDC.

O Governo anunciou que o programa de vacinação de civis cobriria cerca de 450.000 pessoas em três meses, particularmente os que trabalham em ambulâncias, em salas de emergência, como bombeiros, e policiais.