Morre o segundo soldado dos EUA atingido por granada norte-americana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 26 de março de 2003 as 15:09, por: cdb

O Pentágono confirmou, nesta quarta-feira, a morte de um segundo soldado em conseqüência dos ferimentos sofridos em um ataque com granadas praticado por um sargento norte-americano contra um acampamento militar do país no Kuwait.

A vítima foi identificada como o major da Força Aérea Gregory Stone, de 40 anos, que era lotado na Guarda Nacional Aérea de Idaho, na cidade norte-americana de Boise.

O sargento Asan Akbar, engenheiro de combate do 326º Batalhão de Engenharia da 101ª Divisão Aerotransportada, está detido desde que realizou o ataque no Acampamento Pensilvânia, no Kuwait, no último sábado à noite.

Akbar foi acusado de lançar quatro granadas contra barracas e de atirar contra companheiros que tentavam escapar da explosão.

Três das granadas explodiram, ferindo 14 militares norte-americanos. O capitão Chris Seifert, de 27 anos, morreu no domingo.

Akbar está detido no Centro de Confinamento de Mannhein, uma instalação de segurança máxima no Quartel Coleman, a cerca de 100 quilômetros de Frankfurt, na Alemanha.

Com a morte de Stone, sobe a 45 o número de baixas entre as forças da coalizão anglo-americana desde o início da guerra contra o Iraque, há uma semana. Treze militares morreram em ação, dois foram vitimados pelo ataque com granadas no Kuwait e os demais perderam a vida em acidentes, segundo autoridades militares dos Estados Unidos.