Missa no Vaticano celebra aniversário do Papa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 18 de maio de 2003 as 13:12, por: cdb

O papa João Paulo 2º comemorou seu 83º aniversário neste domingo com uma cerimônia na praça São Pedro, no Vaticano.

Dezenas de milhares de pessoas estiveram na missa, que contou com a presença do presidente da Polônia, terra natal do papa, Aleksander Kwasniewski.

O pontífice canonizou quatro novos santos – dois poloneses e dois italianos.

Embora esteja debilitado em razão do mal de Parkinson e artrite, o papa segue trabalhando em suas funções à frente da igreja às vésperas de completar, em outubro deste ano, 25 anos de pontificado.

No sábado, um alto integrante do Vaticano admitiu publicamente pela primeira vez que João Paulo 2º sofre do mal de Parkinson, uma doença degenerativa neurológica que prejudica os seus movimentos e a fala.

Até agora, em razão dos sinais evidentes, sabia-se que o papa sofria da doença, mas ninguém de seu círculo aceitava tratar do assunto em público.

Numa entrevista ao diário italiano Corriere della Sera, o cardeal Giovanni Battista Re, chefe da Congregação dos Bispos, disse:

– Se quisermos procurar a arma secreta que permitiu a ele superar os anos e o Parkinson, temos de olhar para as orações – e acrescentou – O papa se coloca nas mãos de Deus e sente Deus e a Virgem Maria ao seu lado no caminho da vida.

Apesar da fragilidade física resultante da doença, o papa continua bastante ativo intelectualmente, segundo assessores seus.

Há duas semanas, num evento que reuniu 500 mil pessoas em Madri, ele comoveu a multidão ao dizer : “Sou um jovem homem de 83 anos”.

No sábado, véspera de seu aniversário, o papa recebeu um título honorário da universidade La Sapienza, de Roma, em cerimônia que contou com a presença do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi.

Na ocasião, João Paulo 2º voltou a condenar o aborto e defendeu o direito à liberdade de religião.

Em junho, o papa planeja fazer a sua centésima viagem ao exterior: visitará a Croácia. Em outubro, cardeais de todo o mundo devem ir a Roma para celebrar os 25 anos do pontificado.