Ministro pede mais ousadia ao Brasil

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 13 de novembro de 2003 as 18:33, por: cdb

Ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan disse nesta quinta-feira que falta senso de oportunidade e “ousadia” tanto para o governo quanto para o empresariado e nenhum dos dois têm sabido aproveitar a conjuntura favorável para o país retomar o crescimento. O Brasil, segundo o ministro, tem credibilidade internacional, taxas de risco em queda e vive uma fase de estabilidade monetária.

– O Brasil não está, no meu modo de entender, aproveitando o momento que tem hoje para fazer com que as empresas e o próprio governo tomem iniciativas mais ousadas visando a retomada do desenvolvimento. A estabilidade é boa, tudo o que foi feito é extraordinário, mas nós do governo reconhecemos que são condições necessárias, mas não suficientes para que o Brasil entre efetivamente num ritmo de crescimento sustentável – afirmou.

Segundo afirmou o ministro, a Parceria Público-Privada (PPP) ajudará o Brasil a crescer cerca que 4% no ano que vem. Furlan alertou, no entanto, que é necessário reativar o mercado interno, muito afetado pela queda na renda do trabalhador, que acontece há cinco anos.

De acordo com o ministro, que participou de seminário sobre o PPP na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social,. o governo precisará adotar medidas além do PPP, para financiar os setores de saneamento, construção civil e habitação, pois isso vai gerar renda e emprego. Dessa maneira é que o Brasil vai poder realmente entrar numa trajetória da crescimento sustentado, em sua avaliação.